top of page

Setor aeroespacial em São José dos Campos extrapola atuação para outros setores da economia


A tecnologia aeroespacial avançada de São José dos Campos fortalece as ciências da vida. As empresas do Cluster Aeroespacial Brasileiro, que está sediado no Parque Tecnológico (PqTec), em São José dos Campos, mobilizaram suas equipes e infraestruturas para apoiar e desenvolver projetos contra a pandemia de Covid-19. O apoio foi direto com o desenvolvimento de máscaras, protetores e peças de respiradores até monitoramento de estruturas críticas e criação de tecnologias para iluminar hospitais de campanha.


Como relatada pela publicação online Mundo Geo, várias empresas participaram de projetos, por meio de serviços como usinagem e corte a laser de peças, manufatura, estudo e desenvolvimento de projetos, impressão 3D, modelagem e simulações, tratamento de dados e testes, entre outros serviços e expertises.


Outros setores também foram beneficiados pelo setor aeroespacial, com destaque para o agribusiness. Tecnologias espaciais têm sido utilizadas para agricultura, pecuária e aquicultura de precisão; o entendimento aéreo espacial no Brasil tem permitido conhecer o território, solo e clima para aumentar a produtividade sem agredir o meio ambiente.


Essa sinergia de inovação entre os vários setores de negócios tem sido um dos objetivos do Arranjo Produtivo Local de Tecnologias da Informação e Comunicação (APL TIC Vale), que reúne dezenas de empresas no Parque Tecnológico de São José dos Campos, visando o fortalecimento delas, a troca de experiências, a expansão de negócios e a abertura de novos mercados.


Instalado também dentro do PqTec, a Innovact tem atuado para que empresas, universidades e Poder Público possam somar esforços coletivos para o desenvolvimento econômico da região e do País.


Comments


bottom of page